O Amanhã no museu

Este é o assunto do artigo da pesquisadora do LEMBRAR, Lucia Santa Cruz, que faz parte do livro Cidades criativas: aspectos setoriais e territoriais, lançado em 19 de outubro de 2017.  Na apresentação da publicação, seus organizadores , João Luiz de Figueiredo e Diego Santos Vieira de Jesus, indicam que o capítulo mostra “uma reflexão sobre o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, como um dos eixos centrais do projeto de remodelação e revitalização da zona portuária da cidade.

Segundo a autora, o Museu do Amanhã se coloca como um museu de ideias, que se afasta de uma concepção museológica tradicional de acervo de objetos e estimula a reflexão acerca

das possibilidades de futuro para a cidade, a humanidade e o planeta.
A partir daí, cabe o questionamento em torno da consideração desse equipamento cultural específico como um lugar onde os cidadãos possam ancorar a memória na busca das suas próprias identidades.”

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.